sábado, 6 de abril de 2013

DEZ REGRAS DE ETIQUETA PARA VISITAR BEBÊS:

Versículo do dia:
“E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei”Jo 14: 13- 14. 

A Fonoaudiologia é a ciência que tem como objeto de estudo a comunicação humana, no que se refere ao seu desenvolvimento, aperfeiçoamento, distúrbios e diferenças, em relação aos aspectos envolvidos na função auditiva periférica e central, na função vestibular, na função cognitiva, na linguagem oral e escrita, na fala, na fluência, na voz, nas funções orofaciais e na deglutição.” _ Conselho Federal de Fonoaudiologia – CFFa
O que é Fonoterapia ? 
É o acompanhamento de pacientes com objetivos específicos, planejamento personalizado e com frequência e duração individualizada, respeitando as particularidades de cada caso. As alterações de fala e linguagem não estão necessariamente associadas a uma deficiência específica, podendo estar presentes em crianças, adolescentes, adultos e idosos.
O acompanhamento terapêutico pode ser realizado para prevenção ou reabilitação dos Distúrbios da Comunicação nas seguintes áreas de atuação: Linguagem Oral e/ou Escrita, Motricidade Oral, Voz e Audição.
As queixas mais comuns em crianças são atraso de linguagem, troca de sons na fala, falar com a língua entre os dentes, distúrbios de fluência, voz e leitura/escrita.
A fala envolve a participação de várias funções como a sucção, a mastigação, a deglutição (engolir) e a respiração, que vão nos preparar para a Comunicação, ou seja, todos esses fatores vão estimular a forma de pronunciar as palavras, ou melhor, a articulação.
É por isso que a alimentação é uma fase muito importante para a estimulação da linguagem.
Desde o início, o bebê ao sugar o bico do seio faz uma preensão preparando os órgãos da fala (língua, lábios e bochechas), exercitando as estruturas envolvidas no crescimento ósseo como as articulações temporo-mandibulares e a coordenação da sucção com a respiração e a deglutição, além do vínculo (proximidade) com a mãe que vai possibilitando gradativamente o contato, a troca e a inclusão do outro que é um fator importante  na Comunicação.
Quanto ao uso da mamadeira vale ressaltar a posição correta durante a amamentação mais verticalizada para a prevenção de otites (dor de ouvido).
O tipo de bico, o tamanho do furo, fornecem informações diferentes para a criança  pois o esforço que a criança precisa  fazer para se alimentar pode ser menor, não havendo necessidade de ocluir e pressionar o bico com movimentos coordenados de lábio, língua, bochechas e mandíbula para a aquisição do alimento. Neste caso, muitas vezes a língua atua no sentido de impedir a introdução total do bico na boca e controlar o fluxo de leite empurrando o leite para fora e não no sentido correto para engolir, o que pode favorecer mais tarde a projeção de língua.
Uma forma de melhorar essa questão é não aumentar o furo da mamadeira e procurar mamadeiras e chupetas com bico ortodônticos pois têm a forma semelhante ao bico do seio.
Um outro ponto que deve ser questionado é a sucção da chupeta, dedo e outros hábitos, trazendo um prejuízo na postura da musculatura da região oro facial, criando desvio na respiração e alterações nos arcos dentários (mordida aberta).
Muitas vezes a chupeta e o dedo vão afetar a musculatura oral (lábios, língua e bochechas) e o aparecimento dos dentes, dificultando mais tarde também a produção adequada de alguns sons na fala, interferindo portanto na mastigação, deglutição, respiração e articulação.
Assim, a fase da amamentação e uma alimentação adequada não só pastosa mas que exija a mastigação de acordo com a idade da criança, vai preparando e estimulando os órgãos fonoarticulatórios (lábios, língua, bochechas, palato,dentes) que são muito importantes para a fala.
A mastigação exige uma dissociação de movimentos de língua, lábios e mandíbula importante para a preparação da musculatura da boca para a articulação. É a partir destes movimentos que vão se desenvolver os movimentos da fala, pois para falarmos bem também é preciso a participação dos lábios, língua e dentes.
Portanto, é indispensável que a alimentação da criança seja adequada no sentido de proporcionar oportunidades para o exercício da mastigação e estimulação oral.
Valéria Werber Fiordomo Guiraldo - Colunista do Guia do Bebê
Valéria Werber F. Guiraldo
Fonoaudióloga e Psicopedagoga

4 comentários:

  1. Oi amiga
    Com certeza a amamentação nas crianças é de suma importancia para o seu desenvolvimento no modo geral, a mulher tendo esse pensamento terá seus fortes e sadios

    Boa semana querida,
    Abçs e carinhos
    R e M

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post. É importante respeitar cada fase do desenvolvimento do bebê para evitar ao máximo futuros problemas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Seguindo também Fran, amei seu blog, da muita explicação para mamães de primeira viajem, bj

    ResponderExcluir
  4. Franci, tbm adorei seu blog, já estou seguindo de volta =D. Muito bom o post, realmente a alimentação é extremamente importante.Bjuss

    ResponderExcluir

Follow Us

Copyright © Meu BB Propaganda |
Design by Franci Lourenço | Tecnologia do Blogger
    Facebook Google + YouTube